quinta-feira, 19 de setembro de 2013

És tudo quando não há mais nada…


Quando existe um vazio sem fim,” resta admiração por um banco de jardim.”


Quem me leva os meus fantasmas

Aquele era o tempo
Em que as mãos se fechavam
E nas noites brilhantes as palavras voavam,
E eu via que o céu me nascia dos dedos
E a Ursa Maior eram ferros acesos.
Marinheiros perdidos em portos distantes,
Em bares escondidos,
Em sonhos gigantes.
E a cidade vazia,
Da cor do asfalto,
E alguém me pedia que cantasse mais alto.
Quem me leva os meus fantasmas?
Quem me salva desta espada?
Quem me diz onde é a estrada?
Quem me leva os meus fantasmas?
Quem me leva os meus fantasmas?
Quem me salva desta espada?
E me diz onde e´ a estrada
Aquele era o tempo
Em que as sombras se abriam,
Em que homens negavam
O que outros erguiam.
E eu bebia da vida em goles pequenos,
Tropeçava no riso, abraçava venenos.
De costas voltadas não se vê o futuro
Nem o rumo da bala
Nem a falha no muro.
E alguém me gritava
Com voz de profeta
Que o caminho se faz
Entre o alvo e a seta.


Quem leva os meus fantasmas?
Quem me salva desta espada?
Quem me diz onde é a estrada?
Quem leva os meus fantasmas?
Quem leva os meus fantasmas?
Quem me salva desta espada?
E me diz onde e a estrada

De que serve ter o mapa
Se o fim está traçado,
De que serve a terra à vista
Se o barco está parado,
De que serve ter a chave
Se a porta está aberta,
De que servem as palavras
Se a casa está deserta?


Quem me leva os meus fantasmas?
Quem me salva desta espada?
Quem me diz onde é a estrada?
Quem me leva os meus fantasmas?
Quem me leva os meus fantasmas?
Quem me salva desta espada?
E me diz onde e a estrada

34 comentários:

  1. Um banco de jardim
    Me lembra um boa prosa
    Um casal enamorado
    Ou um vazio preenchido
    Observando o nada
    Observando as pessoas
    Apreciando a natureza

    Belíssima foto!
    abraço

    ResponderEliminar
  2. Mas se há uma boa companhia,não precisa esse
    banco ficar tão vazio.

    bjs amigo Antonio.

    Carmen Lúcia-mamymilu.blogspot.com

    ResponderEliminar
  3. ELLE est très belle ta photo et tu sais étant bien épuisée je vais venir m'y installer
    je pense que je vais m'y sentir très bien bise

    ResponderEliminar
  4. Linda foto com uma mensagem muito sue generis

    Deixo abraço
    ********************************
    http://pensamentosedevaneiosdoaguialivre.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  5. E que lindo banco de jardim fotografaste.Adorei! abração,chica

    ResponderEliminar

  6. Além das palavras, a foto ficou linda com as sombras e a luminosidade ainda deixada pelos raios solares.

    Abraço.

    ResponderEliminar
  7. [o dia é um sonolento jardim
    onde dormem as sementes da espera]


    beij0

    ResponderEliminar
  8. Olho para esse banco e parece triste por não ver ninguém lá sentado acreditas?
    Merece mesmo a companhia de alguém. Boa fotografia *

    ResponderEliminar
  9. Quem nos levará? realmente é um poema que também nos faz refletir e muito.
    Fraterno abraço
    Nicinha

    ResponderEliminar
  10. Hola! pues no seré yo quien te lleve tus fantasmas: No es cosa que me atraiga, pero al parecer a te han inspirado a una Extraordinaria poesía. Me encanta, la leí dos veces para entenderla mejor y es preciosa.
    Mi enhorabuena. Poeta.
    Te dejo mi gratitud y mi estima siempre. Un abrazo.
    Se muy muy feliz.

    ResponderEliminar
  11. Olá António,
    Desculpa a demora do comentário, tive que sair.
    Quando existe esse vazio...regojiza, pois houve sonhos que se sentaram nesse banco.
    Beijos
    Lua Singular

    ResponderEliminar
  12. Hola! pues no seré yo quien te lleve tus fantasmas: No es cosa que me atraiga, pero al parecer a te han inspirado a una Extraordinaria poesía. Me encanta, la leí dos veces para entenderla mejor y es preciosa.
    Mi enhorabuena. Poeta.
    Te dejo mi gratitud y mi estima siempre. Un abrazo.
    Se muy muy feliz.

    ResponderEliminar
  13. Os Fantasmas desaparecem quando para trás fica aquilo que nos prende ao passado.


    Uma boa noite! :)

    ResponderEliminar
  14. Olá Antônio
    E quem não tem uma bela história relacionada a um banco em uma pra numa cidadezinha perdida no meio do nada?. Foi uma recordação e tanto meu amigo e tua postagem encantadora me proporcionou isso.
    O melhor da vida é você saber que alguém conseguiu dar um sorriso graças a sua bondade, e saber que esse sorriso fez com que a liberdade de ser feliz se aflorasse por onde quer que você tenha passado e deixado o seu sorriso repleto de carinho e afetividade.
    Tenha uma semana plena de amor e harmonia
    Estou lhe oferecendo um “selo destaque”. Será uma honra se você aceitá-lo. Pegue-o na lateral esquerda do meu blog
    Beijos e carinhos
    Gracita
    ” gracita mensagens”

    ResponderEliminar
  15. Merci à toi pour ces beaux mots, pour cette jolie photo du banc public
    C'est SUPERBE !!!!
    Bises et bonne fin de semaine !

    ResponderEliminar
  16. Banco de jardim nunca fica vazio por muito tempo... e assim é dentro de nós, o vazio chega mas a vida, sempre em movimento, logo o preenche. Tenha um ótimo final de semana.

    ResponderEliminar
  17. Mais uma vez estou voltando
    com as mãos estendidas
    para segurar as suas com infinito amor.
    Que , a alegria de dividir meus sonhos
    seja bem recebida por você e ,
    que você também compartilhe
    desse meu sonho.
    Que , nossa amizade nos permita compartilhar
    alegrias , felicidades e também nossas tristezas.
    A mais preciosa amizade é alimento ,
    que sacia nossa alma
    é aquela , que crê em nós
    é aquela , que nos aceita da forma , que somos ,
    pois somos seres humanos
    parecidos sim nunca com pensamentos iguais.
    Um abençoado e feliz final de semana.
    Beijos no coração ,paz e carinho na alma.
    Evanir.
    PS:Com a chegada da primavera na
    postagem tem um mimo
    da primavera.
    Carinhosamente te ofereço
    um mimo é simples mais feito com
    muita ternura.
    Uma oferta de amor pela nossa amizade.

    ResponderEliminar
  18. First, I love the photo of the bench and your poem has much depth and makes me ponder deeply on your words.
    Wherever the road takes you, I wish you joy!

    ResponderEliminar
  19. Hello,

    this is an very nice an interresting photo !

    Greetings

    ResponderEliminar
  20. qto gostava destes bancos...havia mtos aonde eu vivia antes....e gostei do escrito, enfim de tudo, quasi tudo que coloca aqui e beleza e inteligencia!!!
    abr.

    ResponderEliminar
  21. Olha amigo, que viagem fiz agora.. Fui além de mim, nos pensamentos de lugares por onde andei, por onde passei, e momentos de minha história tão bem descrita em seus versos.
    Emocionante recordação de mais de 40 anos meu pensamento se foi... em meus quase 51 anos de vida, viajei mesmo... fui onde ninguém sequer ousa saber existir em minha vida lá atrás. Um banco, um momento de solidão, uma perda aos céus, uma pergunta (sempre a mesma: porque?) e enfim... adorei!
    Lindo demais!
    beijos e um excelente final de semana
    ritinha

    ResponderEliminar
  22. Lindo demais! Passaria um dia todo sentado nesse banco de jardim ouvindo esses lindos versos cantados. Só posso agradecer a você pelos instantes de alegria. Vou-me feliz! :) Ótimo fim de semana!

    ResponderEliminar
  23. Una bonita letra...

    Me encanta el banco vacío...

    Un beso.

    ResponderEliminar
  24. Una bonita letra...

    Me encanta el banco vacío...

    Un beso.

    ResponderEliminar
  25. Bom dia!!!

    E que me leva até você?? Vc mesmo
    com um poema tão lindo palavras mais uma vez
    perfeitas sabe que adoro ler td por aqui elogios mais uma vez

    Tenha um bom final de semana
    Bjussss

    Abraços com carinho

    └──●► ¸.·*Rita!!

    ResponderEliminar
  26. Boa tarde Ag

    Só hoje consegui entrar aqui e com muito custo, não sei que se passa, lool.

    Olhe, essa frase deixou-me a pensar na minha solidão... Esse banco vazio abriu-me a vontade de escrever um poema sobre ele.. loooool
    Significa que, adorei

    A musica é sempre fantástica, e esta não foge à regra.

    Abraço. Bom fim de semana.

    http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  27. Oi António,
    Às vezes, é bom sentar num banco vazio e devanear nossa vida...Tendo como companheira apenas a solidão que não machuca, não trai, não camufla. Fica só nos olhando sem nada dizer.
    Obrigada
    Lua Singular

    ResponderEliminar
  28. Amigo António
    Bela fotografia,para perpetuar um momento de solidão. Bela legenda! Mas um banco pode também ser um local muito romântico...
    Uns versos muito interessantes,que ainda não conhecia...Muitos parabéns pela sua enorme sensibilidade.
    Não consegui aceder à sua última publicação.Desde manhã que tento,mas diz-me o computador que o Servidor não chega lá. Chegarei eu,noutro dia.
    Tenha um óptimo fim de semana.
    Um abraço da
    Beatriz

    ResponderEliminar
  29. Um banco de jardim deve ter tantas histórias para contar...

    ResponderEliminar

  30. Ligando o teu post ao meu sobre a idade, fico a pensar que a forma como olhamos para esse banco de jardim vai depender da fase da vida que estivermos a atravessar. Em criança... ele é sinónimo de brincadeiras, em adolescente... sinónimo de namoricos, em adulto... sinónimo de lazer e repouso, em idoso... sinónimo de solidão.

    Que os teus "fantasmas" sejam leves e fáceis de transportar... mas sobretudo que nunca tenhas de o fazer sozinho admirando um banco de jardim.


    Beijinhos leves e suaves como uma brisa do mar
    (^^)

    ResponderEliminar
  31. Uauuuuu ...!!!

    Possuo um banco desses em meu espaço, quase sempre retratado ... Mas em nenhuma delas foi retratado com tamanha leitura e criatividade ...

    Perfeita Imagem ... Ainda mais feita em B&W...

    Abraços

    ResponderEliminar