terça-feira, 26 de dezembro de 2017

A qualquer dia a qualquer hora

sempre temos que recomeçar



Xutos & Pontapés - À Minha Maneira

A qualquer dia
A qualquer hora
Vou estoirar
P'ra sempre
Mas entretanto
Enquanto tu duras
Tu pões-me
Tão quente

Já sei que hei-de arder na tua fogueira
Mas será sempre sempre à minha maneira
E as forças que me empurram
E os murros que me esmurram
Só me farão lutar
Há minha maneira
Há minha maneira.

Por esta estrada
Por este caminho à noite
De sempre
De queda em queda
De passo a passo
Andando
P'ra frente

Já sei que hei-de arder na tua fogueira
Mas será sempre sempre à minha maneira
E as forças que me empurram
E os murros que me esmurram
Só me farão lutar
À minha maneira.

segunda-feira, 11 de dezembro de 2017

A solidão só sabe bem a dois


“Qualquer caminho leva a toda a parte.
Qualquer ponto é o centro do infinito.”

Fernando Pessoa


 Visite M.  A Panificadora Ribeiro

NBC-Dois
 

Ninguém nasceu para ficar sozinho
É anatómicamente impossível
A nossa estrada tem tanto espinho
O que eu preciso é duma mão amiga
Também preciso quem me dê carinho

Quando expirar o sopro da vida
E respirar enquanto tem vida
Muitos já tentaram e acontece que eu já vi dar
A solidão só sabe bem a dois

Os mentirosos dizem que não têm
Ninguém que puxe pelos cobertores
Quando se apaga a luz e dizem até manhã
Mas são as voltas que o mundo dá

Quando te voltas ao que o mundo dá
Já não há volta quando o mundo dá
Sinal que não quer saber de ti

Quero saber
Quero saber
Quero saber
Procura a tua verdade
A que te der liberdade

Quero ver
Quero ver
Quero ver
Descobre a tua vontade, a que te der liberdade

Tens uma nuvem a pairar no teto
Fechaste a porta já não queres afeto
És invisível mesmo a quem está perto
Perdeste o norte em pleno deserto

Pede uma bussola sai desse beco
Pedir ajuda não te torna fraco
Ficas conhecido um autodidata
O coração está ferido mas a mente intacta

Procura um abrigo há quem queira dar-te
Se o teu amigo é d'ouro teu orgulho é prata
Silencio não tem preço quando o gesto é base
Ficas só no quase se não deres o quase

É uma fase que não baza
Que destrói e te atrasa
E não traz a paz que faz um homem são sair de casa
Tu és gente não és ave
Tens a chave bate as asas
Se uma porta está fechada
Abre outra mais pesada

Quero saber
Quero saber
Quero saber
Procura a tua verdade
A que te der liberdade

Quero ver
Quero ver
Quero ver
Descobre a tua vontade, a que te der liberdade 

terça-feira, 5 de dezembro de 2017

Escuta o apelo



Visite - piteis da dinha


TREVO - Quero-te Mais Que Uma Semana


Quero-te mais que uma semana
Quero-te muito mais que um mês
Ver pela cor que o sol emana
Quero-te amar mais que uma vez

Descobre-te na minha cama
Que há coisas que não vês
Quero-te mais que uma semana
Quero-te muito mais que um mês

O amor que vai e vem
Não trás a ninguém
A paz que me dás
Se ficares aqui

Quero-te mais que uma semana
Quero-te muito mais que um mês
Ver pela luz que o sol emana
Eu vou-te amar mais uma vez

Escuta o apelo que te chama
Arde em meu peito caído
Descobre-te na tua quina
Anda agora é tua vez

O amor que vai e vem
Não trás a ninguém
A paz que me dás
Se ficares aqui

Quero-te mais que uma semana
Quero-te muito mais que um mês

segunda-feira, 27 de novembro de 2017

Silêncio





Galopim - Glória

Moeda ao ar escolho eu, a montra é minha o recheio é teu….
Pisco um olho e num sorriso dou o dito por não dito, compro um conflito.

Posso ser o galopim, faço o recado só por ser para ti.
Cerro as mãos, encosto a testa, na vidraça que resta…..

Não me peças pra ficar, quando tudo á minha volta já ardeu
Sem folgo subo ao último andar, Depressa vem comigo
Diz-me que está para chegar, sinto o silêncio preso por um fio
E de novo a terra escureceu, de novo me engoliu

O sono esconde o que há pra ver,
O sonho lembra o que há prá esquecer
Sem pedir fosse o que fosse,
Cuspo, ao me saber tão doce

Não me peças pra ficar, quando tudo á minha volta já ardeu
Sem folgo subo ao último andar, Depressa vem comigo
Diz-me que está para chegar, sinto o silêncio preso por um fio
E de novo a terra escureceu, de novo me engoliu
 

Dancei ballet num cabaret
Em compasso assustador
Expulsando tudo ao redor
Pé ante pé vou sabendo é o fim

Não me peças pra ficar
Se tudo há minha coloriu
Moro no topo do último andar
Sobe vem comigo e diz-me que nos vai inundar como se de chuva se tratasse em pleno abril

Pra nos levar à glória.

domingo, 19 de novembro de 2017

Deixa que te diga

Nem sempre o silêncio é desconfortável quando se está com a pessoa certa





 Visite   .....des rêves aux...   Amandine

João Pedro Pais - Faz Tempo

O que é que faltou fazer
Não me dei conta do que aconteceu
Se fiz errado o que é que me deu
Fui feliz contigo

Foi tarde demais
Fiquei aquém do que se pediu
Aquilo que fomos pouca gente viu
Procuro por…

Há já muito tempo que não estou contigo
Sabes se quiseres podes contar comigo
Diz alguma coisa se pensares voltar
Estou à tua espera e vou continuar

Temos coisas para conversar
O que lá vai não voltará a ser
Vou fazer tudo para merecer
Desta é que é de vez
O tempo custa a passar
Não chega o dia
Quero ver para crer
Ter-te ao meu lado e ver acontecer
Vai ser agora

Há já muito tempo que não estou contigo
Sabes se quiseres podes contar comigo
Diz alguma coisa se pensares voltar
Estou à tua espera e vou continuar

Deixa que te diga
Faz como quiseres
Melhor eu não consigo
Mas tudo vou fazer


Há já muito tempo que não estou contigo
Sabes se quiseres podes contar comigo
Diz alguma coisa se pensares voltar
Estou à tua espera e vou continuar


sábado, 4 de novembro de 2017

Confinar


O céu só existe, porque o ser humano não o consegue confinar.


Visite FOTOGRAFIAS Tomás

Sara Tavares - Brincar de Casamento ft. Toty Sa'Med

Prometo não vou esquecer
Prometo não vou perder
O gosto por mergulhar
Nos teus olhos
Afogar todos os meus anseios

(Eu vou) Vou brincar de casamento
(Eu vou) Vou nadar contra a corrente
(Eu vou) Vou roubar o céu para ti
(Eu vou) E te amparar

Os passos, os sonhos, os braços e abraços
Bocas e beijos
As vidas, os planos, as voltas e os laços
Peles e cheiros

Podemos aproveitar
Podemos então largar
Essa manha, esse vai não vem
Que nos demora
Quero buscar dentro de ti todo um incêndio

(Eu vou) Ter o meu nome com teu nome
(Eu vou) Eu vou domar todos os furacões
(Eu vou) Eu vou querer-te para mim
(Eu vou) E te libertar

sexta-feira, 27 de outubro de 2017

Diferente

O diferente causa curiosidade 


Visite - rol de leituras - Teresa Dias 


Mariana Norton – Diferente

Os anos passam por ti
As histórias andam assim
Por mais que tentes mudar

O tempo volta a roubar

E os outonos que chegam sem
Aviso e sem espera
Se queres luz tens de aprender
é na sombra que vais crescer

Se eu for diferente peço a esta gente por um lugar onde descansar
Se eu sou diferente e gostas de mim vou ao fim do mundo atrás de ti

E as horas ditam
O momento grita
Vem comigo inércia
Hoje mesmo és viagem

Se eu for diferente peço a esta gente por um lugar onde descansar
Se eu sou diferente e gostas de mim vou ao fim do mundo atrás de ti

As horas vagas e os caprichos são difíceis de apagar
Toda a dúvida é honesta
Mas é hora de acordar

Se eu for diferente peço a esta gente por um lugar onde descansar
Se eu sou diferente e gostas de mim vou ao fim do mundo atrás de ti

quarta-feira, 18 de outubro de 2017

Mesmo que o tempo passe


As lágrimas são as mais sinceras palavras




Diogo Piçarra - História

Nunca fui tão honesto até aqui
Pois nunca disse o quanto eras para mim
Não consegui escrever-te o que senti
No dia em que apareceste eu renasci

E mesmo que o tempo, passe lá fora
Eu juro que sou o único que nunca te abandona
E mesmo que o vento, te leve agora
E sempre serás o fim e o início da minha história

Da minha história
Da minha história
E sempre serás o fim e o início da minha história
Da minha história
Da nossa história
E sempre serás o fim e o início da minha história

Nunca estive tão perto como aqui
De estar completo por te ver feliz
E sei que nunca te agradeci
Por seres o que nunca fui para ti

E mesmo que o tempo, passe lá fora
Eu juro que sou o único que nunca te abandona
E mesmo que o vento, te leve agora
E sempre serás o fim e o início da minha história

Da minha história
Da minha história
E sempre serás o fim e o início da minha história
Da minha história
Da nossa história
E sempre serás o fim e o início da minha história

sábado, 14 de outubro de 2017

Convicção


                   Pior que a convicção do não, a incerteza do talvez, a desilusão de um quase, 
                                                é o que poderia ter acontecido e não aconteceu.




Mikkel Solnado - Na tua imaginação


Numa noite sem igual
Chegaste ao pé de mim
Não sei, não sei

Se és tu
Falaste com convicção
Só te peço que me dês uma razão
Ou pelo menos conta-me outra versão
Essa dúvida que tu tens
Só pode ser
Na tua imaginação
Numa noite sem igual
Vejo tudo o que eu vivi
Só sei, Só sei
Que és tu
Até não sentirmos mais
Só te peço que me dês uma razão
Ou pelo menos conta-me outra versão
Essa dúvida que tu tens só pode ser
Na tua imaginação

domingo, 8 de outubro de 2017

Retardar


Viver do passado só adia o futuro



Visite-Ailime-Blog

Pedro Vaz – Diz-se

Diz-se que na vida nada acontece ao acaso
Diz-se tanta coisa muitas vezes por dizer
Diz-se para não falarmos nunca sem certezas
Mas é isso que passamos o dia a fazer

Diz-se que ao nosso lado há alguém melhor
Diz-se se tem fato e gravata deve de ser doutor
Diz-se que antigamente é que era tudo bom
Mas se fosse antigamente esta canção já não tinha som

Diz-se que um qualquer pode ser o que quiser
Diz-se que as verdades às vezes custam a dizer
Diz-se que todos falam mas poucos tem razão

Diz-se que é bem melhor fazer do que falar
Diz-se que só todos juntos podemos mudar
Diz-se que no fundo todos podemos amar

Diz-se que todos temos um lado bom no coração

Diz-se por ai que isto vai tudo acabar
Diz-se também que há males que vem por bem
Diz-se tanta coisa que não faz qualquer sentido
Que mentiras piedosas são verdades ao ouvido

Diz-se até que existem guerras santas pela paz
Diz mal de quem morre e bem de quem as faz
Diz-se que tudo que fazes vem de volta
Mas anda tanta gente má por ai há solta

Diz-se que um qualquer pode ser o que quiser
Diz-se que as verdades às vezes custam a dizer
Diz-se que todos falam mas poucos tem razão

Diz-se que é bem melhor fazer do que falar
Diz-se que só todos juntos podemos mudar
Diz-se que no fundo todos podemos amar

Diz-se que todos temos um lado bom no coração

sábado, 30 de setembro de 2017

E amanhã

Quando se despreza pequenos acontecimentos, nunca faz grandes descobertas


Visite-Smareis-Blog


IRIS "Ao Acaso"
Abro um livro sem querer, ao acaso
Encontro nele um sonho meu, é assim

Abro um livro sem querer e nada faço
Sinto que alguém o escreveu, só para mim

Oiço um disco que escolhi ao acaso
Aconchego-me a ti num abraço
Oiço o disco que escolhi inspirado
E vou escrevendo esta canção, só para ti

E amanhã quando a noite chegar ao dia
Eu estarei bem perto de ti

Vejo um filme que já vi embalado
Recordo sonhos que vivi nos teus braços

Vejo um filme que já vi iluminado
Pela manhã que nasce em ti só para mim

E amanhã quando a noite chegar ao dia
Eu estarei bem perto de ti

domingo, 24 de setembro de 2017

Esperança da luz

                 Mariza

Amanhã nascerá uma flor



Visite - Emília Pinto - Blog

Mariza - Melhor de Mim

Hoje, a semente que dorme na terra
E se esconde no escuro que encerra
Amanhã nascerá uma flor

Ainda que a esperança da luz
Seja escassa
A chuva que molha e passa
Vai trazer numa gota amor

Também eu estou
À espera da luz
Deixo-me aqui
Onde a sombra seduz

Também eu estou
À espera de mim
Algo me diz
Que a tormenta passará

É preciso perder
Para depois se ganhar
E mesmo sem ver
Acreditar!

É a vida que segue
E não espera pela gente
Cada passo que dermos em frente
Caminhando sem medo de errar

Creio que a noite
Sempre se tornará dia
E o brilho que o sol irradia
Há-de sempre me iluminar

Quebro as algemas neste meu lamento
Se renasço a cada momento
Meu o destino na vida é maior

Também eu vou
Em busca da luz
Saio daqui
Onde a sombra seduz

Também eu estou
À espera de mim
Algo me diz
Que a tormenta passará

É preciso perder
Para depois se ganhar
E mesmo sem ver
Acreditar!

É a vida que segue
E não espera pela gente
Cada passo que dermos em frente
Caminhando sem medo de errar

Creio que a noite
Sempre se tornará dia
E o brilho que o sol irradia
Há-de sempre nos iluminar

Sei que o melhor de mim
Está para chegar
Sei que o melhor de mim
Está por chegar
Sei que o melhor de mim
Está para chegar

sábado, 16 de setembro de 2017

Muda a água às azeitonas

Rega bem os teus tomates




Visite -Jesús Castellano - Blog de Fotos e Poesias

Ricardo Ribeiro/Grupo Coral Alentejano - "Fadinho Alentejano"

Linda cara que tu tens já sei
Quando chegas noite fora
À espera à porta de casa 

À espera à porta de casa
Está o teu pai que te adora

Lindos olhos tem o mocho... piu
Quando a noite vem chegando
Para deixar passar a noite
P’ra deixar passar a noite
Uma moda eu vou cantando

Muda a água às azeitonas
Rega bem os teus tomates
Tem lá cuidado com a horta
O cravo já está no vaso
Sim senhora, por acaso

Abalaste p’ra Lisboa pois
Deixaste-me ao pé da porta
Tu seguiste o teu caminho
Tu seguiste o teu caminho
A minha alma ficou torta

Quando cheguei ao Barreiro já fui
Lisboa estava fechada
Voltei p’ra casa a cantar
Voltei p’ra casa a cantar
Uma vida abençoada
 

domingo, 10 de setembro de 2017


Anjo Da Paz é uma homenagem aos Bombeiros Portugueses


Visite-✿ chica-Blog

A.M.A. - Anjo Da Paz

E quando tudo cai, és tu
Que me agarra a mão, sem querer
Saber Porquê

E uma lágrima que vai cair
Quando a luz do dia, eu vir nascer

Dizes que eu sou, um pouco de ti
Digo que tu, és tudo em mim

Agarra-me a mão como se fosse a última vez
Não deixes que nada, nos faça parar 


Dizes que eu sou, um pouco de ti
Digo que tu, és tudo em mim
Dizes que eu sou, um pouco de ti
Digo que tu, és tudo em mim

Até que as asas de um anjo
Nos deixem partir

segunda-feira, 4 de setembro de 2017

Este Mar


           Não pertencer nem a mim
       Ir em frente, ir a seguir
           A ausência de ter um fim,
         E a ânsia de o conseguir

 Fernando Pessoa


Visite - Os olhares da Gracinha! Gracinha 

Pedro Vaz- O Meu Ponto Final

Faltam palavras, neste momento
e este segundo já passou
Fiquei parado, sem reacção
e num segundo tudo mudou
Trouxe-te o vento na tempestade do meu mar
tinhas a chama onde me quero queimar

Este mar que me leva
sem me dar nenhum sinal
Ao teu porto de abrigo
Quero o meu ponto final

Quando estás perto, cada momento
é tao tenso ao pé de ti
Peço-te que esperes, pra me receberes
até que este mar me leve a ti
Deixa-me mostrar-te que consegues voltar a amar
eu só quero dar-te, mostrar-te que posso mudar

Este mar que me leva
sem me dar nenhum sinal
Ao teu porto de abrigo
Quero o meu ponto final

Conta-me a história que quero ouvir
Mostra-me o mundo que é só teu
Quero perder-me onde tu estiveres
Faz-me um sinal

Este mar que me leva
sem me dar nenhum sinal
Ao teu porto de abrigo
Quero o meu ponto final

Conta-me a história que quero ouvir
Mostra-me o mundo que é só teu

segunda-feira, 28 de agosto de 2017

Dúvida


A dúvida é o caminho para o nada



Visite-BARLAVENTO-Maré Viva

Grande Pulsar - Por Agora, Só Depois

"O dia sai, a noite vem
Sobre ti o mundo cai
Esse peso
Não serve a ninguém

Quem não quis quando podia
Não vai ter quando quiser
Tens de escolher do que a vida te der

Vais contra a luz
Do sol que te ofusca
Vais contra a luz
Sem ver esse chão que pisas.

Por agora, só depois
Que esta vida que propões
Tanto afasta como convida

Esse distúrbio compulsivo
De achar que não estás bem
Por estar só ou ter alguém

Vais contra a luz
Do sol que te ofusca
Vais contra a luz
Sem ver esse chão que pisas.

Não sabes se queres, nem se vais agir
Não tens solução, nem para onde ir
Não te resolves, mas tens de decidir

Preferes a dúvida, e não vais sair
Se abres a mão, ou deixas ruir
Não te resolves, mas tens de decidir

Vais contra a luz
Do sol que te ofusca
Vais contra a luz
Sem ver esse chão que pisas."

sábado, 19 de agosto de 2017

Somos


Somos o que somos por uma sucessão de razões.


  Visite-Estrela da Manhã-Lucimar da Silva

Martim Vicente - Meu Amor de Não Amor

Se não te amo não sei porque dói
Se não te quero não sei porque importas
Se não me inspiras não sei porque escrevo
Se não te respeito não sei porque choro

Meu amor de não Amor
Cortei tua pele mais rija
Meu amor de não Amor
E deixei que nela ferida
Visses o meu pecado

Já não enxugo os teus olhos
Já não abraço a tua dor
Já não acalmo a tua voz
Já não aqueço nosso amor

Meu amor de não Amor,
Cortei tua pele mais rija
Meu amor de não Amor,
E deixei que nela ferida
Visses o meu pecado

Porque a dor ganhou meu nome
E meu nome não vai mudar
E por isso perdoa-me
Não hoje, não agora, não neste lugar
Mas num dia em que já não te faça chorar

sábado, 12 de agosto de 2017

Nomeadamente e consequentemente


Quando optamos por ser feliz, consequentemente optamos por fazer feliz quem nos ama


Visite - VENTANA DE FOTO

VIRGEM SUTA - GENTE BESTIAL

Isto é perfeito, somos povo a preceito
Temos garra e tanto feito pelo mundo em geral
Nomeadamente e consequentemente
Temos dado a muita gente muita coisa e coiso e tal

Somos tão finos, finalmente conseguimos
E pr’além do que vestimos muito em nós chama atenção
Ele é bom tempo, vinho, praia e o talento
Para transformar saudade em postal p’ra exportação

Somos boa gente, genuína e diferente
Oscilando entre o valente e o choroso menos mal
Mas sobretudo tirando algum caso bicudo
Pouco temos de sisudo, mas sim coração graúdo
E derivado disto tudo somos gente bestial

À frente estamos há uma mão cheia de anos
Já até Facebookiamos, bitaitar é usual
E estou ciente que os genes desta gente
Ficarão para semente se houver juízo final

Por isso digo, sem ter medo de castigo
Se na bola somos perigo, no resto, sem exceção
Somos enormes, umas vezes nos conformes
Outras de jeitos disformes mas boa disposição

Somos boa gente, genuína e diferente
Oscilando entre o valente e o choroso menos mal
Mas sobretudo tirando algum caso bicudo

Somos povo tão sortudo, temos tremoço graúdo
Antena que apanha tudo, carnaval pelo Entrudo
Muito pouco de sisudo e derivado disto tudo
Somos gente bestial