terça-feira, 29 de outubro de 2013

Conquista

Não se conquista um amor para sempre se for alimentado pontualmente.


Já não canto essa canção

Levaste o meu futuro contigo
Como se eu fosse um passado qualquer
Levaste-me a estrada e o caminho
Onde eu me queria perder

Tivemos o tempo e os segredos
Tivemos o mundo na mão
Desafiamos os medos
Tivemos a mesma canção

E eu levantei-me devagar
E a cada passo fui sentindo o chão
Libertei-me desse abraço
E aprendi a caminhar
E agora já não canto essa canção

Fomos a pele na pele
Feitos em partes iguais
Mas neste quarto em silêncio
Eu já não te espero mais

Deixaste o mundo vazio
Atrás de uma porta fechada
Uma mão cheia de sonhos
Outra mão cheia de nada

E eu levantei-me devagar
E a cada passo fui sentindo o chão
Libertei-me desse abraço
E aprendi a caminhar
E agora já não canto essa canção

E eu levantei-me devagar
E a cada passo fui sentindo o chão
Libertei-me desse abraço
E aprendi a caminhar
E agora já não canto essa canção

E agora
E agora já não canto essa canção
E agora já não canto essa canção

34 comentários:


  1. Concordo plenamente! Tal como o corpo, o amor.

    A fotografia é belíssima; o par, uma ternura e a porta e janelas são muito parecidas com as de casa da minha mãe. Emocionou-me o conjunto...

    Beijo

    Laura

    ResponderEliminar
  2. Olá Antonio
    Que imagem fabulosa! Um amor se constrói e se harmoniza com o carinho do dia a dia. Perfeito e lindo. A letra desta música é fantástica. Amei
    Um carinhoso abraço

    ResponderEliminar
  3. Olá António,
    Amei a sua imagem, deu-me uma saudade do velho casarão que morava quando menina e minha vó fazendo bolinho de chuva para comermos no inverno.
    O amor é lindo quando é puro e verdadeiro( coisa rara hoje em dia).
    Adorei o vídeo
    Abraços
    Lua Singular




    ResponderEliminar
  4. Boa noite António G
    Linda foto...
    Amigo MIguel Gameiro e suas musicas estão nos meus favoritos.... Esta musica até em diz muito!! Adorei.

    Admiro o seu bom gosto...Obrigado

    Abraço
    http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  5. Gosto da foto, dos tons em sépia... e do presente a desenhar o passado. E do desencontro dos olhares... pontualmente.


    Boa noite.

    ResponderEliminar
  6. Que bela foto AG
    e a musica sempre excelente dizendo muito do que a foto nos diz_ 'tivemos tudo nas mãos ... 1
    maravilhoso !!

    ResponderEliminar
  7. Caro António
    As suas fotografias são únicas! Há Amor a transparecer nos instantâneos que nos apresenta.O amor deve ser alimentado dia a dia,hora a hora, para depois... o podermos repartir!
    Obrigada pela sua Arte.
    Um abraço
    Beatriz

    ResponderEliminar
  8. Olá

    Gosto demais de entrar aqui e ver as fotos que posta, fantásticas. Não conhecia a música, gostei bastante.

    Abraços

    http://reaprendendoaartedaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar
  9. ...porque o amor é um caminho que faz durante toda a vida...
    Imagem fabulosa.
    Abraços

    ResponderEliminar
  10. Boa noite Antonio.
    O amor tem que ser alimentado todos os dias se não ele morre rsrs.
    Foto incrível.
    Um grande abraço.

    ResponderEliminar
  11. I will have to come back later to read your poem as not translating at this time.
    Wonderful photo, loved it.
    x

    ResponderEliminar
  12. Nunca tinha pensado no amor desta forma. A cor da imagem gostei muito.

    ResponderEliminar
  13. Fiz a minha leitura da imagem em contrito silêncio, e pensava: transitória como a vida; velha como o tempo; e bela como a construção dos bons sentimentos!

    ResponderEliminar
  14. Sing a new song that may bring you much joy.
    x

    ResponderEliminar
  15. Muito pertinente este alerta! Tudo o que queremos tem de ser alimentado sempre!
    Bom dia!

    ResponderEliminar
  16. Olá! Adoro essa linda foto! Abraços

    ResponderEliminar
  17. Hello... this a very nice photo !!!

    Great work :)

    Best regards

    ResponderEliminar
  18. a foto, a frase, a canção...tudo em sintonia.

    postes sempre com mensagens, que nos pedem reflexão.

    uma boa semana.

    beijo

    :)

    ResponderEliminar
  19. oi Antonio,

    a foto é tão linda,
    que me consumiu os pensamentos,
    o amor em doses homeopáticas...

    beijinhos

    ResponderEliminar

  20. Fico feliz em ver você em quase todas postagens
    no meu blog independente de ser
    postagens de grandes escritores ou meus
    rabiscos escrito de alma e coração.
    Por vezes gosto de escrever aquilo ,
    que grita meu coração ou aquilo ,
    que minha alma grita e meus olhos choram .
    A felicidade é um momento um estado da alma,
    por vezes estamos com nossos
    pensamentos focados em problemas ,
    que acabamos perdendo os momentos ,
    que seriam de plena felicidade.
    Um abraço carinhoso obrigada pela amizade e carinho.
    Beijos carinhos,Evanir.

    Foto e canção belíssima.

    ResponderEliminar
  21. É tudo tão triste, mas tão lindo! Libertar-se do abraço e a cada passo ir sentindo o chão! Apaixonantes esses versos.
    Um grande abraço! :)

    ResponderEliminar
  22. Imagem e música linda,Antonio!

    Triste,mas belíssimo!

    Parabéns pelo blog,amigo!

    Nota 1000!

    Beijinhos

    Dryka



    Blog Suas Histórias Nossas Histórias

    ResponderEliminar
  23. Boa tarde querido ag! Que saudades de meus pais, veio uma dor em meu peito, pois não tenho mais, meu pai.
    Essa casa antiga, é tudo junto com essa linda musica. Essa voz é toda trabalhada na ternura. Parabéns viu?

    Um abraço!

    Maria Machado

    ResponderEliminar
  24. Aqui faço duas leituras que embora sejam diferentes, elas se complementam!

    Amor incondicional por quem nos pôs no mundo e entre um casal !

    ResponderEliminar
  25. [renascer a cada dia , um estilo de vida
    q devemos cultuar]

    sempre nos doando belas fotos....agradeço.


    abç

    ResponderEliminar
  26. Muito interessante...a casa antiga como o casal. Gosto do sépia. Bj.

    ResponderEliminar