segunda-feira, 5 de maio de 2014

Fantasmas


É fundamental deixarmos de ser vítimas dos fantasmas que nos atormentam.
Quem me leva os meus fantasmas – Pedro Abrunhosa
Aquele era o tempo
Em que as mãos se fechavam
E nas noites brilhantes as palavras voavam,
E eu via que o céu me nascia dos dedos
E a Ursa Maior eram ferros acesos.
Marinheiros perdidos em portos distantes,
Em bares escondidos,
Em sonhos gigantes.
E a cidade vazia,
Da cor do asfalto,
E alguém me pedia que cantasse mais alto.
Quem me leva os meus fantasmas?
Quem me salva desta espada?
Quem me diz onde é a estrada?
Quem me leva os meus fantasmas?
Quem me leva os meus fantasmas?
Quem me salva desta espada?
E me diz onde e´ a estrada
Aquele era o tempo
Em que as sombras se abriam,
Em que homens negavam
O que outros erguiam.
E eu bebia da vida em goles pequenos,
Tropeçava no riso, abraçava venenos.
De costas voltadas não se vê o futuro
Nem o rumo da bala
Nem a falha no muro.
E alguém me gritava
Com voz de profeta
Que o caminho se faz
Entre o alvo e a seta.
Quem leva os meus fantasmas?
Quem me salva desta espada?
Quem me diz onde é a estrada?
Quem leva os meus fantasmas?
Quem leva os meus fantasmas?
Quem me salva desta espada?
E me diz onde e a estrada

De que serve ter o mapa
Se o fim está traçado,
De que serve a terra à vista
Se o barco está parado,
De que serve ter a chave
Se a porta está aberta,
De que servem as palavras
Se a casa está deserta?
Quem me leva os meus fantasmas?
Quem me salva desta espada?
Quem me diz onde é a estrada?
Quem me leva os meus fantasmas?
Quem me leva os meus fantasmas?
Quem me salva desta espada?
E me diz onde e a estrada

45 comentários:

  1. Antonio querido. Siempre andan rondándonos nuestros fantasmas. Muchas veces son crueles y persistentes. Sólo uno podrá encontrar la manera de espantarlos. Hay dos caminos : enfrentarlos o ignorarlos.
    Muchos besos.
    ¡Linda semana !!

    ResponderEliminar
  2. Linda e grande verdade essa! Bela foto! abração,chica

    ResponderEliminar
  3. Por vezes somos os nossos próprios fantasmas...imagens maravilhosas!
    Beijinhos
    Maria

    ResponderEliminar
  4. Os fantasmas que nos atormentam esvaem-se se os nossos pensamentos não os alimentam.
    Um abraço
    Jorge

    ResponderEliminar
  5. >BONSOIR
    et bien je devrais avoir peur je pense mais j'aime cette photo et cet oiseau
    avec de si grandes ailes pour mieux s'envoler vers toi je pense
    tu as eu une superbe idée et les couleurs sont si belles
    on aimerait y être je trouve
    bisou et bonne soirée

    ResponderEliminar
  6. Esta imagem é fantástica... Maravilhoso post. Adorei.
    Bj.
    Irene Alves

    ResponderEliminar

  7. Muito interessante esta fotocomposição... e sem dúvida um pôr-do-sol magnífico.
    Abrunhosa é um Poeta com letra maiúscula... e este tema é mais um grande êxito na sua carreira.
    Quanto à tua frase... António, brilhaste.


    Beijinhos sem fantasmas
    (^^)

    ResponderEliminar
  8. Gosto muito desta canção!
    Mas temos que ser nós a descobrir a estrada!

    Abraço

    ResponderEliminar
  9. Como diz a amiga Maria,muitas vezes nos somos os nossos próprios fantasmas.
    ,Colocamos em nossas mentes coisas que não existem ou achamos que existem
    nos atormentando como fantasmas.
    adorei o vídeo e o texto amigo Antonio.

    bjs
    Carmen Lúcia.

    ResponderEliminar
  10. Oi Antonio,
    Não podemos dar poder aos fantasmas que nos atormentam...
    caso contrário, eles irão nos impedir de ter uma vida completa.
    Beijos!

    ResponderEliminar
  11. Olá AG,

    Gosto tanto do Pedro Abrunhosa e de suas músicas, e esta é muito especial. Resolvi fazer um post lá no blog com esta música, somando com uma poesia de Carlos Drummond de Andrade e uma foto muito contundente que vi postada lá no Face.

    Abraço

    ResponderEliminar
  12. Olá António!
    Quem não tem fantasmas?....A questão é não permitirmos que se apoderem totalmente de nós.
    Tudo lindo; a foto, e essa canção fantástica do P. Abrunhosa!
    Boa semana, António!
    xx

    ResponderEliminar
  13. Geralmente temos alguns fantasmas a nos atormentarem, sejam em forma de medos, crenças, experiências passadas, medo do futuro....precisamos realmente ficarmos atentos.
    beijo

    ResponderEliminar
  14. Boa tarde António
    Todos nós temos os nossos fantasmas, é só não alimentá-los que eles morrerão.
    Temos que lutar pelo nossos direitos para que o fantasma da fome não chegue até nós.
    Você é ótimo fotógrafo António!
    Vídeo triste, mas lindo
    Beijos no coração
    Lua Singular

    ResponderEliminar
  15. Boa noite António Gomes

    Gostei da frase,e muito mais da musica... ás vezes preciso que me levem os meus fantasmas...

    Amei! Parabéns pelo bom gosto.
    Tenha uma excelente semana

    Beijo

    http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  16. Adoro este tema de Pedro Abrunhosa, a foto está perfeita !

    Depois de uma pausa necessária voltei para visitar os meus amigos e amigas.

    Beijinho

    ResponderEliminar


  17. Pensemos en nuevas metas, hagamos planes, programemos sueños siempre en positivo, en negativo nunca, dañan los sentimientos propios y de quienes navegan a nuestro lado...ღ

    Todas las personas debiéramos ser como la Luna; destinada a dar luz, o como el sol, que con la magia de su calor acaricia y posee diariamente…ღ

    Un abrazo de luz para ti
    y un feliz comienzo de semana
    cultivando pensamientos...ღ

    Atte.
    María Del Carmen ღ





    ResponderEliminar
  18. Essa tua foto está especialmente mágica
    Parei cá bom tempo em observa-la e absorve-la.

    Enquanto isso o Pedro em sua inconfundível voz
    pergunta o que também são interrogações nossas.

    Quem...?
    E fico cá a perguntar também,como,quando onde
    estaremos livres desses fantasmas tão intimos nossos?

    Enquanto a resposta não chega, vamos sem grandes resultados
    tentando esquivar-nos da tormenta.

    Meus Cumprimentos Antonio,boa semana

    ResponderEliminar
  19. Coragem e fé na vida. Belíssima foto Antonio! Que efeito lindo!

    ResponderEliminar
  20. Acho que a vida é isso... uma eterna luta nossa contra os fantasma que insistem em não nos permitir vivermos intensamente o nosso presente. Foto linda.. Deixo um abraço carinhoso.

    ResponderEliminar
  21. Oi, António!
    Música linda!
    Realmente. Somos a soma de todos os nossos medos.
    Beijus,

    ResponderEliminar
  22. Así es, dejar atrás esos fantasmas y ser así un poco mas libres y capaces de disfrutar.
    Una buena imagen, como siempre.
    Un beso

    ResponderEliminar
  23. Sacudirse todo lo que lastima y continuar el camino.
    Un beso.

    ResponderEliminar
  24. Fantástica esta foto!

    Guardamos muita coisa no nosso íntimo, incluindo os fantasmas, que por vezes não mais que um espectro do que já fomos. Gostei muito de ouvir a música.

    Abraços

    ResponderEliminar
  25. oi Antonio,

    que foto maravilhosa...
    eu estou tentando espantar uns que estão querendo ficar ao meu lado,
    mas decidi que não quero não...

    beijinhos

    ResponderEliminar
  26. Truly gorgeous photo. Bravo .
    I like his voice, great song
    Smiles

    ResponderEliminar
  27. Dejémoslos atrás y sigamos adelante caminando.
    Preciosa foto muy bien acompañada.
    Un beso

    ResponderEliminar
  28. Es difícil olvidarse de los fantasmas, en tanto ay tanta gente que no podrá soñar con ellos si no tienen donde dormir....donde soñar....

    ResponderEliminar
  29. Gosto muito da música e a foto ficou meio 'fantasminha' mesmo ,mas bem bonita ,
    Fantasmas -tenho medo Antonio rs
    um abraço

    ResponderEliminar
  30. Fantasmas, quem não tem medo, eu pouco. Desejo a vc uma linda noite. bjsss

    ResponderEliminar
  31. Foto linda como sempre

    E quantas vezes os fantasmas estão a nossa frente
    e quanto medo..........lindo poema

    Boa noite
    Com bons sonhos
    Bjusss
    RITA!!

    ResponderEliminar
  32. António , a foto é belíssima . Parabéns ! Devemos , a cada dia , celebrar a vida deixando os fantasmas que nos assombram de lado . A música boa preencheu com perfeição o post . Abraços

    ResponderEliminar
  33. Foto muito interessante! Oxalá todos os fantasmas fossem assim belos!

    ResponderEliminar
  34. Muy interesante y original. Me gusta mucho.
    Un abrazo!

    ResponderEliminar
  35. A poesia do olhar...
    Excelente trabalho! Uma fotografia cheia de personalidade, não de um fantasma, mas de alguém que sabe sentir o que existe à sua volta.
    Excelente escolha musical e um belíssimo poema...

    Deixo abraço!

    Só hoje reparei que somos conterrâneos. Nasci em Faro e vivi lá durante 23 anos...

    ResponderEliminar
  36. a beautiful white bird in the red evening, like a dream
    beautiful song

    ResponderEliminar
  37. Interesanta fotografie! Imi este greu sa apreciez daca pasarea este reala sau suprapusa peste apus. De aceea, titlul se potriveste foarte bine.
    O seara buna!

    ResponderEliminar
  38. Maravilhoso seu trabalho. E a escolha da música foi perfeita. Na maioria das vezes, criamos e alimentamos nossos fantasmas, o que os torna fortes. Abraço.

    ResponderEliminar
  39. Olá António
    Por mais que não queiramos existem sempre alguns "fantasmas" que não se afastam de nós, a solução é sabermos conviver com eles..:-))) e não deixarmos que eles tomem conta de nós!
    Um sorriso para si..:-)))
    Teresa

    ResponderEliminar
  40. Amigo António
    Uma fotografia soberba! Verdadeira obra de arte!
    Uma frase muito acertada mas difícil de se concretizar,às vezes!
    Um abraço
    Beatriz

    ResponderEliminar